BENEFÍCIOS DAS PASTILHAS STIPER NA REFLEXOLOGIA PODAL PARA TRATAMENTOS DE DORES LOMBARES

Conheça os resultados de uma pesquisa realizada com 43 pessoas com dores lombares que tiveram ótimos resultados após o tratamento com as pastilhas

As pastilhas Stiper são feitas de silício, um material encontrado na natureza e conhecido por suas propriedades condutoras de ondas e frequências. O silício é utilizado em diversos equipamentos de transmissão e recepção como computadores e radares, mas sua aplicação na reflexologia podal tem a função de equilibrar as ondas energéticas naturais do corpo humano.

Os pontos meridianos utilizados nas terapias tradicionais como acupuntura servem de referência para a aplicação das pastilhas Stiper. Elas atuam na melhora da dor de forma mais rápida e aliviam os sintomas em até 72% de acordo com pesquisas realizadas para descobrir a eficácia do produto.

Caixa de pastilhas StiperAqueles que mais se interessam por tais pastilhas e seus benefícios são os terapeutas corporais que são especializados nas práticas da ciência biológica e atuam de forma a não somente tratar a dor do interagente, mas também, na promoção da qualidade de vida do mesmo, sendo que, a utilização das pastilhas Stiper podem potencializar os efeitos proporcionados por determinada terapia.

A REFLEXOLOGIA PODAL

A reflexologia podal está entre as técnicas utilizadas pelos terapeutas. Trata-se de uma especialidade tradicional desenvolvida especialmente pelos chineses, e conta com a disposição dos pontos de reflexão situados nos pés, mãos, orelhas ou íris dos olhos. Tais pontos podem ser utilizados para a promoção da saúde.

Cada ponto de reflexão proporciona um estímulo direto a determinado órgão do corpo, desbloqueando as energias acumuladas em dadas regiões específicas e aliviando a dor local. Outros benefícios, além do alívio da dor, podem ser observados pelos receptores do tratamento como, alívio da tensão e melhora na mobilidade física.

Gosta muito de massagem? Então curta!

PESQUISA SOBRE OS EFEITOS DAS PASTILHAS STIPER PARA DORES LOMBARES

Uma pesquisa envolvendo cerca de 43 pessoas que foram acompanhadas durante 6 semanas durante um estudo promovido por uma universidade de Santa Catarina, na região Sul do Brasil, constatou que, as pastilhas Stiper funcionam como uma extensão da terapia. Os resultados superaram as expectativas dos pesquisadores com indicativos superiores aos cinquenta por cento de positividade.

As pastilhas contribuem para esta terapia de reflexão, pois, ao serem fixadas no ponto reflexivo determinado pelo profissional, continuam interagindo com o receptor por longo período de tempo, potencializando seus benefícios.

CARACTERÍSTICAS DAS PASTILHAS STIPER E SUA APLICAÇÃO

As pastilhas Stiper possuem esferas de silicato adequadas a uma manta hipoalergênica que além de, não causarem incômodo ao entrarem em contato com a pele, podem ser usadas diariamente com discrição. Elas podem ser fixadas aos mesmos pontos utilizados pela técnica de acupuntura e assim proporcionar os mesmos efeitos terapêuticos do método.

Costas de um homem com as pastilhas Stiper

Sua função receptora de energia e de transmissão de ondas,equilibra o estado energético do corpo. Isto significa que, onde há necessidade de aumento energético, sua função poderá ser a de recepção de energia, enquanto que, em casos de deficiência energética, sua função ocorrerá em modo de transmissão. A utilização de tais pastilhas pode durar horas ou dias, dependendo do estado de distúrbio que a pessoa apresenta, ou mesmo dores.

CAUSAS DE DORES LOMBARES

A dor é considerada pelos terapeutas como um mecanismo de defesa do corpo, um sintoma sobre determinado desarranjo ou problema. Quando há dor local, significa que há sobrecarga de funções físicas ou psicológicas que resultam em acúmulo de energia e desconforto, ou seja, a dor não é o problema em si, mas sim um alerta para que se iniciem métodos de proteção ao órgão doente.

Podemos citar um exemplo clássico de dor que surge como um problema das grandes cidades onde as pessoas se encontram sobrecarregadas de tarefas, pressão psicológica e prazos, além de inúmeros outros problemas gerados por um estilo de vida exigente, a lombalgia ou, dor lombar. Neste momento, oitenta por cento das pessoas que vivem em cidades industrializadas sofrem com este tipo de dor. Seus sintomas se iniciam principalmente em pessoas com a idade próxima dos 40 anos.

A dor lombar se situa na coluna vertebral, quadris ou ambas. Podendo se fazer sentir irradiando por outras áreas do corpo ou não. As causas são algumas, podendo ser citadas desde lesões musculoesqueléticas a desgastes nos discos e facetas da coluna, se não, rupturas e inflamações nos discos presentes no interior das vértebras.

A pessoa com dor lombar pode reclamar de dores agudas, que se caracterizam por serem passageiras e podem indicar o primeiro sintoma de um estado doloroso, ou, sofrer de dores lombares crônicas, que se caracterizam como um problema de saúde grave e incapacitante.

Estas dores provocam a falta de mobilização, pois qualquer movimento é capaz de causar sofrimento.  Desta forma, se torna impossível um estilo de vida saudável que possibilite a prática de exercícios físicos, e o sedentarismo aumenta a evolução do problema. Mas já, por outro lado, há pesquisas que indicam que o sedentarismo e os maus hábitos também podem causar o problema da dor lombar, junto com ocorrências de mudanças climáticas, tabagismo, hereditariedade estresse por motivos diversos, depressão e outros fatores implicantes. Então, diante de tais possíveis causas, o profissional certamente optará em aliviar a dor física, favorecer a capacidade de movimentação e, evitar a progressão do problema.

Os métodos que deverão ser utilizados para solucionar a dor lombar do cliente poderá variar entre acupuntura, reflexologia, hidroterapia, fisioterapia, massagem, aplicação de frio ou calor, coletes, ultrassom e eletroestimulação. Como a técnica de reflexologia é uma opção para o tratamento da dor lombar, um estudo foi desenvolvido para descobrir a eficiência da aplicação de pastilhas Stiper para potencializar os seus benefícios.

MÉTODO DE PESQUISA PARA O USO DAS PASTILHAS STIPER

O método de pesquisa utilizado pela universidade de Santa Catarina – UNISUL- ocorreu de acordo com a legislação que determina o anonimato dos participantes e, de acordo com a ordem de chagada dos mesmos ao Centro de Práticas Naturais – CPN.

Alguns critérios de inclusão foram determinados pelos idealizadores do projeto como, idade entre 18 e 65 anos e sintomas de dor lombar insistente por mais de 2 dias. Foram excluídos participantes com problemas de dor lombar de caráter maligno, problemas de pele na sola do pé, como dermatites e outros que prejudicassem o método de avaliação, e também aqueles que apresentassem um número de respostas inferior a 10 no questionário Oswestry de Incapacidade devido à dor lombar.

RESULTADOS DA PESQUISA

Os resultados da pesquisa demonstraram que a diminuição nos sintomas da dor lombar foram consistentes após o uso da reflexologia podal e as pastilhas de Stiper. Apenas 3, dos 16 pacientes que declararam o uso de analgésicos para aliviar a dor no início da pesquisa, mantiveram o uso do medicamento.

Outro resultado positivo do uso das pastilhas de Stiper pôde ser observado a partir das declarações dos pacientes antes e após o experimento. Enquanto apenas 1 participante se declarava com dor pouco intensa antes da aplicação do método proposto, 24 deles declararam o mesmo após a aplicação do método.

No início haviam 21 participantes com dificuldades para realizar tarefas do dia a dia como, escovar os dentes, amarrar os sapatos e fechar o sutiã, ao final da pesquisa 11 dentre os mesmos relataram não sentir mais dor ao realizar tais tarefas.

Caminhar qualquer distância também era uma tarefa difícil para a maioria dos participantes, mas ao final do experimento 34 deles se diziam capazes de caminhar sem sentir dor, enquanto todos relataram melhoras neste quesito.

Para aqueles que sofrem de problemas lombares, o simples ato de sentar numa cadeira pode proporcionar dor, pois o esforço exercido sobre a coluna é  intenso, e mesmo após estarem sentados, é possível que sintam dificuldades em se adequar numa só posição.

A maioria dos participantes desta pesquisa trabalhavam ou estudavam sentados e relataram dor ao se sentarem. Após os testes, embora a melhora ocorrida tenha sido geral, o número de pessoas que afirmaram poderem se sentar em qualquer assento sem sentir dor aumentou de 2 para 17, e em assentos específicos, de 3 para 10.

A pesquisa também quis saber se os participantes tiveram melhores resultados na hora de dormir após o início da pesquisa, pois este momento pode ser complicado para quem sofre com este tipo de problema. Todos declararam melhoras significativas e mais horas de sono, 34 deles se deitavam sem dor após a pesquisa, enquanto no início constavam de apenas 15.

A dor durante as viagens de ônibus, trem ou carro, mesmo em percursos curtos como, de casa para o trabalho ou escola, prejudicavam o bom desempenho dos participantes durante o dia por conta do desconforto e da dor. Mas ao final da pesquisa o número de pessoas que se sentiam bem neste quesito aumentou de 6 para 15.

As tarefas de casa também puderam ser melhor executadas após o uso das pastilhas, apenas 1 pessoa relatou fazer tais tarefas antes da pesquisa, mas no final já se somavam 12.

Além de todos estes resultados, outro fator exaltante se deu através da observação de que, apenas 2 dentre todos os participantes eram capazes de levantar peso antes do início do experimento com as pastilhas, enquanto que, ao final da pesquisa, 19 deles declaravam poder realizar o feito sem sentir dor. Os outros participantes relataram não ter tentado levantar peso durante o período da pesquisa.

As pessoas que participaram da pesquisa também relataram melhoras na coloração da urina, aumento na quantidade de idas ao banheiro, redução do estresse causado pela TPM, regulação do ciclo menstrual, e melhora em dores não relacionadas ao problema lombar, além de 11 casos de pessoas que relataram pioras após a retirada das pastilhas.

Os resultados conclusivos declaram que houve uma melhora de 55% entre os participantes da pesquisa, sendo que 7 deles consideraram o problema completamente solucionado e dois deles obtiveram muito pouco resultado.

Importante: Para ver a pesquisa na íntegra, acesse http://www.stiper.com.br/stiper/artigos/dorlombarunisul.pdf

CONCLUSÃO DA PESQUISA REALIZADA PELA UNISUL

Os resultados demonstrados pelos participantes da pesquisa constatou que o problema da dor lombar pode atingir pessoas de todas as idades independente do sexo, e que o mesmo representa uma das maiores disfunções já observadas em todo o mundo. Mas há tratamentos alternativos e mais baratos capazes de tratar o problema ou auxiliar na prevenção de seu desenvolvimento. A ativação dos pontos da acupuntura através de estímulos já fora aprovada pela OMS – Organização Mundial da Saúde, e as pastilhas de Stiper só vieram a complementar este tipo de tratamento.

As pastilhas Stiper demonstraram resultados satisfatórios no tratamento da dor lombar a partir da técnica de reflexologia podal embora haja a necessidade de novos testes para uma conclusão final mais concreta de dados, provou-se ser uma opção de tratamento eficiente.

Tais dados também favorecem o uso das pastilhas Stiper como benéficas em outras áreas da terapia alternativa como massoterapia, auriculoterapia e em conjunto com óleos essenciais não ácidos, pois se comprovou, de modo geral, uma melhora no estado dos participantes da pesquisa, e piora em 11 casos após a interrupção do uso das pastilhas.

As vantagens do uso das pastilhas Stiper estão no prático modo de aplicação que demonstra ser indolor, não invasivo, rápido, funcional e eficiente, além de não produzir efeitos colaterais ou contra indicação.

As pastilhas utilizadas para procedimentos de acupuntura na orelha, como na auriculoterapia, são específicas e pequenas para se adequar ao tamanho das curvaturas que a região apresenta. Já aquelas que são utilizadas pela massoterapia são maiores e podem ser fixadas através de adesivo cirúrgico hipoalergênico.

OUTRAS FORMAS DE SE UTILIZAR AS PASTILHAS STIPER

Também há profissionais que as utilizam na área da estética e beleza, para estimular a produção de colágeno, atenuar rugas, melhorar a circulação sanguínea na região das olheiras, para o tratamento de estrias, varizes, celulites, queimaduras, micoses e cicatrizes.

Os fisioterapeutas também podem se beneficiar deste produto, utilizando as pastilhas como ferramentas para aliviar a dor local e tratar especificamente as dores lombares ou os sintomas da lombalgia, hérnia de disco, bursite, tendinites, artrose, gonartrose, causalgia e também dores osteomioarticulares, além de outras tantas correspondentes.

Visto que não só os terapeutas corporais podem se beneficiar do uso prático e eficiente deste método, espera-se que a partir destes resultados mais estudos possam ser criados sobre as propriedades benéficas das pastilhas de Stiper, e seu uso possa ser difundido entre os mais diversos profissionais da saúde com a intenção de potencializar os resultados em sua área de atuação.

Para conhecer mais a respeito das Pastilhas Stiper, acesse o site www.stiper.com.br

Aviso de artigo patrocinado

BENEFÍCIOS DAS PASTILHAS STIPER NA REFLEXOLOGIA PODAL PARA TRATAMENTOS DE DORES LOMBARES
5 (100%) 4 votes

Gostou? Recomende esse artigo para seus amigos!

2 Comentários em BENEFÍCIOS DAS PASTILHAS STIPER NA REFLEXOLOGIA PODAL PARA TRATAMENTOS DE DORES LOMBARES

  1. Aline Disco disse:

    Usei colch

  2. Marilha Lombar disse:

    Comprei pra minha v

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *