FITOTERAPIA É ALOPATIA?

A fitoterapia e a alopatia são termos que identificam atividades opostas, embora a palavra alopatia seja muito comumente utilizada entre os fitoterapeutas e também homeopatas.

A fitoterapia estuda as propriedades curativas das plantas e as utiliza para o tratamento de diversos tipos de doenças. Através da fitoterapia são criados medicamentos fitoterápicos. Tais medicamentos podem ser considerados alopáticos, porque passam por procedimentos farmacológicos e industrializados.

É muito comum as pessoas acharem que fitoterapia é alopatia. Explicaremos neste artigo a diferença entre elas. Confira!

MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS E FITOTERAPIA

A fitoterapia se baseia no uso popular e caseiro das plantas, como se fazia desde há milhares de anos, quando as propriedades curativas das mesmas eram o único recurso para o tratamento de doenças. Mas atualmente observamos que, é mais comum a utilização do extrato natural das plantas manipulado em laboratório.

Neste processo, somente a função terapêutica das plantas é preservada. Este é um dos motivos que fazem muitas pessoas acharem que a fitoterapia é alopatia.

diferença entre fitoterapia e alopatia

Gosta muito de massagem? Então curta!

Este cuidado se deve por conta do uso de aditivos químicos e agrotóxicos utilizados nas plantações para o controle de pragas que podem ser prejudiciais à saúde.

Por este motivo, não devemos confundir medicamentos fitoterápicos com fitoterapia, pois o processo farmacológico utilizado anula o conceito de medicina natural no qual a fitoterapia está baseada.

O QUE É FITOTERAPIA

A fitoterapia estuda as plantas e suas propriedades curativas para utilizá-las no tratamento de diversos tipos de doenças de forma natural. O uso destas plantas se dá através de chás, ultradiluições (medicamentos homeopáticos) e, emplastros.

Na fitoterapia são dispensados os métodos farmacológicos e industrializados.

O QUE É ALOPATIA

A alopatia foi um termo criado por Christian Friedrich Samuel Hahnemann , considerado o pai da homeopatia, para denominar os métodos que não correspondem à medicina alternativa.

Veja também: Diferença entre fitoterapia e homeopatia

A alopatia também pode representar a medicina moderna, medicina ocidental, medicina baseada em evidências e biomedicina. Todas elas utilizam meios industrializados de processamento.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE FITOTERAPIA E ALOPATIA?

A maior diferença entre a fitoterapia e a alopatia, está na forma de manipulação dos elementos da natureza, que tem como objetivo comum, o tratamento e a cura de doenças. Uma se baseia nos benefícios naturais de manipulação e estudo das plantas, enquanto a outra, se baseia na manipulação de extratos de plantas de forma farmacológica e industrializada.

FITOTERAPIA É ALOPATIA?
2.71 (54.29%) 7 votes

Gostou? Recomende esse artigo para seus amigos!

2 Comentários em FITOTERAPIA É ALOPATIA?

  1. Domitila Gonçalves disse:

    A fitoterapia ocidental é sim uma forma de tratamento alopático. Para um mal estar digestivo utiliza-se por exemplo o boldo, que tem ação colerética e colagoga.
    As plantas medicinais são a maior fonte de matéria-prima para a produção de medicamentos homeopáticos, porém a técnica de preparo dos medicamentos e suas indicações, baseadas nos princípios postulados por Hahnemann, são bem diferentes quando se trata de fitoterapia ocidental alopática. O diagnóstico e tratamento homeopáticos baseiam-se principalmente na lei do semelhante.
    Existe ainda a fitoterapia chinesa, baseada nos conceitos da medicina tradicional chinesa, que considera a função energética da planta, o tropismo por determinados meridianos e o sabor. Por exemplo, o gengibre é quente e tem afinidade por canais do estômago e pulmões, por isso é utilizado para tratar doenças do frio, problemas de vômitos e resfriados comuns por vento frio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *